24 de maio de 2018

A educação dos filhos está entre as maiores preocupações que os pais podem ter. Em uma sociedade cada vez mais tecnológica e individualista, transmitir valores humanos e conhecimento diferenciado às crianças é um desafio a ser encarado com responsabilidade pela família e pela escola.

Nesse momento, você deve estar se perguntando: “como ajudar meu filho a estudar?”. Saiba que essa preocupação pode se transformar em ações produtivas.

Neste artigo vamos trazer 4 dicas de como ajudar seu filho a obter um melhor desempenho na escola, adotando posturas corretas para contornar os principais desafios que possam surgir na vida escolar da criança ou do jovem. Acompanhe a leitura!

1. Proporcionar um ambiente adequado

Quando falamos em ambiente adequado, estamos nos referindo tanto ao espaço físico quanto ao tempo. No período dedicado aos estudos em casa, o lugar deve estar limpo e agradável, os barulhos devem ser amenizados, bem como devem ser evitados produtos de limpeza com cheiro muito forte.

Isso mesmo! Às vezes, esses fatores que são os responsáveis por distrair a criança de suas tarefas podem passar despercebidos. Aparelhos celulares e smartphones, maiores vilões nesse quesito, não ficam de fora: para que seu filho não fique tentado a ver as mensagens que chegam incessantemente, oriente-o a deixar o celular desligado e fora do alcance (dentro de uma gaveta, por exemplo) no momento de se dedicar às tarefas que exigem silêncio e concentração.

Para que esse ambiente seja o mais agradável possível, envolva seu filho na escolha do horário e local dos estudos, afinal, ele será o principal usuário desse “cantinho” e não deve sentir que esse seja momento de privação. Pelo contrário, ao estabelecer a rotina, ele se sentirá mais motivado.

2. Criar um programa de estudos

Muitas vezes, os pais ficam tão perdidos quanto os filhos por falta de um planejamento para esse momento de estudo. Não basta arrumar o ambiente e deixar que a criança “se vire”, pois é nesse momento que surge o desespero antes das avaliações, da tarefa esquecida ou da alegação de que não houve tempo suficiente para terminá-la. Ao criar um programa de estudos, tudo fica mais fácil e organizado!

As escolas informam as datas de avaliações da etapa letiva logo no seu início. Deixe esse minicalendário à vista, em um porta-retrato, por exemplo, ou colado na estante. O importante é que a criança visualize diariamente o que vem pela frente e se organize para as próximas semanas.

Outra forma de aproveitar esse tempo de estudo é distribuindo as disciplinas por horários. Se o aluno teve aulas de português e física naquele dia, deve, em casa, disponibilizar 20 minutos para rever o conteúdo de cada uma, pesquisar mais sobre ele na internet ou refazer exercícios. Mas atenção: não confunda esse processo com o dever de casa, que deve ser feito em outro momento.

3. Estimular formas diferentes de estudar

Nem nós, adultos, estamos livres da rotina e de suas consequências: cansaço, desânimo etc. Como ajudar meu filho a estudar e, ao mesmo tempo, evitar que isso ocorra com ele? Resposta simples: estimule-o a estudar de diferentes formas para não cair na mesmice.

As formas mais tradicionais são: ler, que é atividade fundamental para todas as matérias, elaborar esquemas e resumos, criar questionários, fazer e refazer exercícios com variados níveis de dificuldade, buscar aplicativos e sites interessantes, e até, se bem orientado, convidar um colega para estudar em conjunto.

4. Promover oportunidades de aprendizagem

Se você pensa que o aprendizado só ocorre por meio de livros e outros materiais didáticos, engana-se! Consulte a sessão cultural no jornal, faça uma busca rápida na internet para constatar que há opções incríveis para despertar o interesse da criança.

Museus, exposições, praças, filmes, passeios em um em local histórico: enfim, há um mundo a ser descoberto que possibilita aprofundar conhecimentos de história, geografia, entre outras matérias.

Depois dessas dicas, ficou claro que o momento de estudo não precisa ser punitivo nem enfadonho. Quando você começa a participar da rotina escolar de seu filho, outras ideias surgem e vocês poderão encontrar formas ainda mais eficientes.

Agora que você poderá dizer: “sei como ajudar meu filho a estudar”, conheça também maneiras de melhorar o convívio familiar e ter mais equilíbrio!

Agende sua Visita