fbpx
Compa

Rede Internacional de Ensino

  • Facebook
  • Instagram
11 de setembro de 2020

Versículo inspirador:  “Eu Sou aquele que sou” ( Êx 3,14)

  Prof. Hélio Miguel (Ensino Religioso)

Tempos difíceis, a princípio de muitas incertezas, medos e inseguranças em todos os setores profissionais. Por outro lado, tempos também de muitas descobertas, de habilidades talvez desconhecidas, de vocações verdadeiras. Como educador, no começo da pandemia, não foi nada diferente dos outros, não sabia exatamente como conduzir as aulas remotas. Era um mar de questionamentos no como “conectar-me” verdadeiramente com os meus alunos além das redes. Foi e está sendo um profundo exercício de relevâncias, ou seja, o que é realmente importante trabalhar com os meus alunos em tempos onde o humano merece mais cuidado e atenção. Mas, o evangelho de Jesus, seguido do “estender a mão” de Santa Joana de Lestonnac não aceitam arquivamentos e, sim, constantes atualizações nos cenários humanos que, por vezes, gritam silenciosamente.

Primeiro dia de aula ao vivo. Opa! É possível, olhares conectados mesmo pelas telinhas diziam nas entrelinhas, estamos aqui, e eu aqui por vocês… Nem precisou falar de conteúdo algum, porque naquele momento os conteúdos mais importantes estavam ali, o SER de cada aluno. Claro que depois disso, temas como: racismo, pandemia, superações, apelo vocacional, empatia entre outros, foram abordados e continuam sendo, porque em todos eles, está a pessoa.

Melhor de tudo isso, são as devolutivas dos alunos que só comprovam todo esse caminho, sejam elas nas aulas ao vivo, ou escritas.  Uma forma riquíssima de expressarem seus sentimentos, percepções críticas e convicções diante de tudo que estamos vivendo. Confesso que vibro a cada devolutiva e chego à conclusão de que estamos caminhando.

Confira você mesmo abaixo…

“O que nos diferencia das máquinas são nossos sentimentos, devemos colocar tudo que temos dentro de nós no que fazemos, por mais simples que a ação seja, como tocar violino na rua. Tudo o que fazemos com a alma pode tocar os outros, é assim que passamos a nossa mensagem”. (Ana Beatriz Verboonen 3º A EM)

 “Muitas pessoas falam em desconstruir uma mentalidade racista, mas ela não deveria ser construída para começo de conversa. Ninguém nasce racista, são ensinados. E o problema não está somente onde os pais e familiares são ativamente e descaradamente racistas, mas também nas famílias onde o tópico nunca é abordado por qualquer motivo que seja e as crianças apenas observam com “óculos cor-de-rosa” a realidade privilegiada ao seu redor”. (Ana Beatriz Carvalho 3º B EM)

“… E assim, para que todos nós possamos ficar mais vivos, resultando em uma vida mais alegre, tranquila e reflexiva, isso não resulta em um fim das obrigações do oficio, mas sim, em enxergá-los de uma maneira diferente”. (Enzo Malandrino 2º A EM)

“… Somente o dinheiro não traz imunidade, mas a solidariedade mundial também…”. (Gabriel Duarte 1ºA EM)

× Agende sua Visita