5 de março de 2018

O primeiro dia em um novo colégio é sempre cercado por muitas expectativas. Cada criança reage a essa novidade de um jeito: os menores podem até fazer alguma manha, mas também há os que ficam bastante ansiosos para conhecer amigos e professores.

Mas, até o início das aulas, você terá feito várias perguntas. Com tantas instituições em atividade, como escolher a melhor escola para o seu filho? Nós preparamos um guia rápido com várias sugestões para ajudá-la a tomar essa decisão. Confira!

1. Veja se os valores da escola são compatíveis com os seus

Esse é um cuidado necessário. Um bom colégio para o seu filho é aquele cuja proposta pedagógica se alinha aos seus ideais: uma instituição bilíngue pode, por exemplo, ser a melhor opção para os pais que possuem ascendência estrangeira e desejam estreitar o convívio da criança com outras culturas.

O mesmo vale para quem acredita que a responsabilidade da escola vai muito além de transmitir conhecimento acadêmico. Neste caso, vale buscar por uma formação humanística, que tem por objetivo o pleno desenvolvimento do estudante, transmitindo-lhes valores que ajudarão a consolidar sua personalidade.

2. Avalie a infraestrutura

Tão importante quanto uma proposta pedagógica consistente é a infraestrutura que o colégio oferece. Neste quesito, você deve avaliar tanto as condições físicas como os recursos utilizados para tornar o processo de aprendizagem mais atrativo.

Visite cada um dos ambientes da escola e verifique se eles atendem aos padrões de segurança. Se a instituição trabalha com Educação Infantil, os brinquedos do parquinho estão em bom estado de conservação? A biblioteca possui um acervo vasto, capaz de despertar no estudante o interesse pelo hábito da leitura?

3. Valorize a qualidade de ensino

A qualidade de ensino também não deve ser deixada em segundo plano na hora de escolher a melhor escola para o seu filho. Além de informações sobre o material didático, verifique como a instituição incorporou a tecnologia à prática pedagógica: tablets, chromebooks, óculos de realidade virtual, por exemplo, podem ajudar a atrair a atenção da geração conectada.

Além disso, considere a carga horária e a matriz curricular: algumas instituições oferecem disciplinas diferenciadas, que extrapolam os conteúdos obrigatórios como, por exemplo, aulas de música, teatro ou o ensino de uma segunda língua estrangeira, além do inglês.

4. Considere fatores externos, como preço e distância

Você teve uma boa impressão de um dos colégios que visitou e sentiu vontade imediata de efetuar a matrícula? Antes de formalizar a parceria, considere fatores externos, como a distância entre sua casa e a escola. De nada adianta atender a todos os outros critérios se há algum obstáculo que dificulte esse trajeto.

Do mesmo modo, você deve se certificar que o valor da mensalidade cabe no seu bolso, uma vez que os gastos com educação não se restringem a esse custo. Além disso, ninguém está livre de imprevistos que podem comprometer sua renda. Uma dica, neste caso, é verificar se a escola oferece bolsas de estudos.

5. Abandone o pudor em parecer exigente demais

Nosso último conselho é para que você não tenha receio em parecer exigente demais. Adotar uma postura rígida na hora de escolher a melhor escola para o seu filho pode evitar desentendimentos e dores de cabeças posteriores.

Faça quantas perguntas julgar convenientes, com ênfase especial aos profissionais que terão um convívio mais próximo com a criança. O importante é que não reste qualquer dúvida de que aquela é a escola que melhor atende as suas expectativas.

Agora que você já entendeu como escolher a melhor escola para o seu filho, entre em contato conosco para agendar uma visita e conhecer melhor os diferenciais e o Projeto Pedagógico do Colégio da Companhia de Maria!

Leia mais: 

Robótica no Compa
Programação entra na grade curricular do colégio Compa

Agende sua Visita