29 de novembro de 2017

Esse mês foi muito especial em nossa biblioteca.  A criação do Dia da Consciência Negra possibilitou aos alunos um momento de reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional, fazendo referência a Zumbi dos Palmares, personagem histórico que representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial.

Tivemos uma exposição de cartazes feitos por nossos alunos e pela bibliotecária Ana Paula Miguel da Silva.  Houve muitas brincadeiras e contações de histórias.  A história que ganhou destaque foi da boneca ABAYOMI, uma boneca africana.

Para compreendermos a origem e o significado dessa boneca, vale à pena lembrar que os africanos eram trazidos para o Brasil em grandes navios. Eles atravessavam o Oceano Atlântico com fome, sede, calor, medo e sem esperança de uma vida melhor.

Era uma viagem muito difícil que durava meses. Muitos nem chegavam, morriam no caminho.

As crianças choravam assustadas, porque viam a dor e o desespero dos adultos. As mães negras, para acalentar suas crianças, rasgavam com as próprias mãos tiras de panos de suas saias e faziam bonecas para os pequenos brincarem.  Essas bonecas, símbolo de resistência, ficaram conhecidas como Abayomi.

As abayomis são pequenas bonecas negras feitas de pano, sem costura alguma, apenas com nós e tranças. A palavra abayomi tem origem no iorubá, ABAY-encontro, OMI-precioso.

Nela oferecemos ao outro o que temos de melhor, algo que carregue as nossas melhores qualidades. Dar uma boneca abayomi é um ato de nobreza, é dar a uma pessoa querida aquilo de melhor que temos a oferecer.