25 de maio de 2018

O Compa, Colégio Companhia de Maria, traz novas propostas para o Período Integral. Além do trabalho pedagógico, o desenvolvimento social e afetivo são os pontos centrais do trabalho, segundo a coordenadora do Período Integral do Compa, Márcia Leila Bezerra. O Período Integral recebe crianças a partir de um ano e meio, e atende jovens até o 6º ano.

“O diferencial é trabalhar a literatura, de forma lúdica e prazerosa e fazer com que a criança entenda que ler é um momento mágico, de aquisição de conhecimento”, explica Márcia Bezerra. A leitura melhora a expressão, a criação, a produção e a interação com os demais colegas. “Não é somente pegar o livro e ler, mas confeccionar personagens e recontar as histórias, utilizando a dramatização, o que ajuda a trabalhar também a questão da timidez, além de preparar para o desenvolvimento social”, completa a coordenadora.

O projeto é composto por atividades diversificadas e são trabalhadas muitas habilidades em vários âmbitos do desenvolvimento dos alunos. “Tudo é aliado à educação. Até os jogos pedagógicos e a recreação livre têm orientação. Através das brincadeiras são trabalhadas questões como o respeito (inclusive em relação às diferenças de cada um), a socialização, autonomia, o convívio em equipe, a disciplina e o conhecimento sobre tudo o que envolve a atividade desenvolvida no momento”, diz Márcia.

Mas nem tudo é festa! A dinâmica é bem exigente. Todas as tarefas passadas pelos professores precisam ser cumpridas, como a lição de casa e as aulas de reforço, por exemplo.

O período estendido é complementar. As crianças são acompanhadas pela coordenação e pelas monitoras durante as refeições. Nesses momentos são trabalhados aspectos importantes tais como a conscientização contra o desperdício de alimentos e a importância da escovação na prevenção de cáries ou de doenças bucais.

As brincadeiras são dirigidas. A grade é diversificada, ou seja, cada dia tem uma diversão diferente, que pode acontecer no parque, na pista, brinquedoteca, na quadra ou através de gincanas.

O trabalho tem a participação de uma monitora para lá de especial. É a irmã Wang, que se dedica integralmente. “A irmã Wang tem a visão do todo. É uma monitora volante, pois a dinâmica de trabalho exige estratégias por causa da dinâmica para resolver as situações, orientar e dar o suporte necessário. Ela atua na questão do desenvolvimento das crianças em torno dos espaços. Faz de tudo com excelência, trazendo a filosofia do Compa para o trabalho”, completa Márcia Bezerra.